segunda-feira, agosto 24, 2009

Perdão!

Que difícil é pedir perdão
quando depois de falar,
sabemos que as palavras voam
como uma folha ao vento
inconscientes do mal causado
no coração amado…

Chorar à chuva de que serve?
Só oculta o sentimento
que nos afoga reprimindo
a dor que acompanha
fielmente a alma.

Amigos ando sem tempo, por motivos profissionais e pessoais... tenho consciência que não vos tenho visitado como devo... logo que possível prometo voltar e visitar todos... deixo-vos com este poema o meu pedido de desculpas....
BEIJO MEU PARA TI!
BEIJOS!!!

15 comentários:

Isamar disse...

Papoila, amiga, não tens que pedir desculpa pela ausência.Compreendo-te.Resolve os assuntos com tranquilidade. Eu estou aqui, estarei aqui à tua espera. Sempre.
Quanto ao poema, como sempre, é muito bonito.Assim como a música.

Li-o, reli-o e voltarei ao teu campo com todo o gosto.

Beijinhos

Bem-hajas!

Ana Martins disse...

Desculpas aceites, o poema fez.me esquecer a sua ausência!

Beijinhos,
Ana Martins

Agulheta disse...

Papoila. Na beleza do poema é bastante para a desculpa amiga,sempre virei sabes disso,os deveres por vezes nos atrazam,eu falo por mim e sinto por ti.
Beijinho fica bem desejo.

Pena disse...

Maravilhosa Amiguinha:
Nós esperamos o que for preciso, nada tema, o que faz, fá-lo de fascínar, majestoso e de encantar.
Perfeição imensa da natureza.
O seu blogue é de referência na Blogosfera, permite-lhe que resolva os seus afazeres que temos obrigação de esperar pacientemente porque por onde passa, deslumbra.
Beijinhos...
Sempre a admirá-la, agradeço a honra enorme da sua simpatia e presença no meu blogue.
Maravilhado pelo seu encanto e ternura

pena

Linda...!
MUITO OBRIGADO!

Sonia Schmorantz disse...

Quanta verdade...palavras voam como flechas, e depois de ditas ao vento, são como as penas, podemos até recolher, mas sempre ficarão algumas para trás...
beijos

O Guardião disse...

Não é necessário o pedido de desculpas, porque todos sabemos que há coisas mais importantes e prioridades. Os amigos sabem esperar.
Cumps

Pico minha ilha disse...

Passei e deixei um beijinho com carinho.

mfc disse...

Não te preocupes e continua a escrever-nos coisas lindas!

Lilá(s) disse...

Mesmo sem tempo que poema lindo!
Bjs

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Papoila, belo poema...Espectacular....
Beijos

helia disse...

E que lindo e enternecedor Poema que aqui nos deixa! É mesmo lindo!

M@ disse...

Olá amiga, voltei das férias, como tens passado?
Espero que tudo esteja bem.
Deixo um abraço amigo.
Manuela

Brancamar disse...

Se é pela ausência não vale a pena pedir perdão, nós compreendemos, eu pelo menos compreendo sempre essas coisas e já percebi que a coordenação da gripe A te tem dado cabo da paciência e do tempo. Nós esperamos, tens estado a tratar-nos da saúde, então pedir desculpa porquê?
Quanto a pedir perdão por palavras atiradas e que já não se podem agarrar, aí já é mais difícil, mas depende da reincidência. Quando não há intenção ou são só fruto de um mau momento é fácil perdoar, as pessoas têm que aprender a conhecer-se e a serem tolerantes com os seus erros e os dos outros.
Beijinhos para ti.

PG aka Scorpion disse...

Voltando de férias vinha cá só deixar um beijo e desejos de tudo de bom...Não te preocupes com a ausência porque calha a todos.. :)

A chuva rejuvenesce, faz de nós humano, mas também serve como esconderijo para as lágrimas que de vez em quando necessitamos de libertar ;)

jinhos

PG

Å®t Øf £övë disse...

Papoila,
Normalmente só magoamos aqueles de que realmente gostamos, por isso numa certa perspectiva magoar é sempre uma forma de amar.
Bjo.