domingo, junho 20, 2010

História quase real...

Cansada de estar triste, decidiu guardar as lágrimas num frasco para poções mágicas e deitou-o ao rio pedindo que chegasse ao alto mar quanto antes…Invocou as fadas para que lhe emprestassem asas, agitou os cabelos pretendendo sacudir o pó de todas as memórias, passou em revista as suas recordações: os melhores e os piores momentos, e aqueles nem bons nem maus, os mais frequentes , e compreendeu que cada um tinha o seu valor, mas não precisava por isso de converte-los num peso que desmoronava sobre os ombros… era a sua vida... Viu cavalos do mar e libélulas, percebeu que o amor estava ao seu alcance vestido com as cores do céu. Decidiu voar, correr o risco, abrir a porta ao inesperado, viver como sempre disse a si mesma que o faria. Pegou na caneta e escreveu… imaginou mundos possíveis, perdeu-se em labirintos de emoções, atreveu-se a dizer ao tempo que não o temia enquanto este se desvanecia confundido… Livre dos ponteiros do relógio explorava-se a si própria e esperava… Um dia sonhou que ele chegava, com um frasco vazio nas mãos… Tinha bebido a sua poção e convidava-a a atravessar novos umbrais. Com uma calma que tinha criado raízes novas na sua terra, disse-lhe: “Conheces os meus pesares, os meus desertos, os meus jarrões quebrados, as manchas do avesso da minha pele, os cantos sombrios da minha alma, os meus poços infinitos. Provaste o desassossego dos meus oceanos e habitaste a face oculta da minha lua. Se conheces tudo isso, não compreendo porque me procuras”.
“Porque o teu deserto saciou a minha sede, as tuas porcelanas em cacos recompuseram o meu mundo, as tuas manchas vieram encher o meu vazio, a tua sombra ajudou-me a refugiar-me de um sol que não me dava trégua e no infinito dos teus poços esperava-me a paz. Ao contactar o teu mar começaram a cicatrizar velhas feridas e na face oculta da tua lua pude contemplar tranquilamente a minha vida.” Sentindo então a plenitude cruzaram o umbral para o mundo por construir que os esperava.
BEIJO MEU PARA TI!
BEIJOS!!

18 comentários:

Ana S. disse...

Olá Papoila!
Demoraste mas voltaste em grande. Nada como ter uma boa fonte de inspiração ;)
Beijos

Valéria Gomes disse...

É isso aí, minha querida!!!
Voltou arrebentando!!!
Senti tua falta!!!

Beijos de passarinho!!!

tibeu disse...

Snti aqui a tua falta, pouco importa, o que importa é que estás cá novamente. Tudo bem minha amiga? Votos que sim, adorei o que li. um bj no teu coração

Tüp Bebek disse...

foi um artigo que eu gostava. Obrigado por compartilhar.

Ana Martins disse...

Muito obrigada Papoila por este maravilhoso momento que me proporcionou, adorei!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Agulheta disse...

Já tinha saudades das belas prosas escritas neste espaço,arrebatou as palavras.
Beijinho e tudo de bom.
Lisa

Brancamar disse...

Olá Papoila,

Que saudades tuas e que texto fantástico!
Hoje dia de festa e de feriado na nossa cidade dedeiquei-me a ler-te.
Como sabes os tempos são difíceis em todos os locais de trabalho e nesta Instituição que sabemos é de loucos. O meu tempo para a blogosfera tem sido menos, nunca chego cedo, mas estar aqui hoje é um prazer.

ESTE teu texto de afectos tem uma conclusão salutar e tão emocionante que serviu também para me dar alento. A vida e a felicidade podem recomeçar e atingirem uma madura plenitude em qualquer fase da vida.

Beijo enorme.
Branca

O Guardião disse...

Um texto maravilhoso onde a fantasia nos revela diferentes realidades.
Cumps

Aurélio disse...

Fantástico!!!

helia disse...

Depois de algum tempo de ausência , volta de novo com mais um dos seus belíssimos textos.Bem Haja pelos bons momentos de leitura que me tem proporcionado

Zé Povinho disse...

Viver é correr riscos, sonhar e construir a vida que queremos. Não é fácil mas importa persistir.
Abraço do Zé

Secreta disse...

Um regresso em cheio, o teu, nesta "historia quase real", quase minha, quase de todos nós...
Beijito :)

O Guardião disse...

Uma passagem breve para cumprimentar.
José Lopes

JOCENDIR CAMARGO disse...

Um dia voltou de mãos cheias... cheias de poesias, de belezas, de amor e doçura...
Parabéns, esta lindo seu escrever...
Um beijo grande com todo meu carinho...

air max nike disse...

Thank you very much for this article!
For a long time I have done exactly what you warn against. This article

was a slap in the face - but a needed one.
That being said, what is the value of an intuitive explanation? Is it to

give a lay person an "ah-ha" moment? Is it good to have SOME

understanding, even if it is "vague and mush?"
air max 2009
air max shoes
air max 90

Catarina Duarte disse...

há tanto tempo que por aqui não passava... Saudades...

Claudia disse...

é bom ver que continuas a sonhar :)

e é bom reler-te. ja tinha saudades.

(mudei de blog, mas nao me esqueço de ir passando. beijinho)

Alma Nova ® disse...

Linda esta história!!! Um dia também já acreditei numa assim, num tudo quase perfeito...que deveria ter visto ser demasiado perfeito para poder manter-se real.