domingo, agosto 17, 2008

Minhas Gaivotas

Brincando ontem meio nu, pela areia,
minha infância pouco a pouco vi passar,
ela fugiu sem que eu me desse conta,
sonhando com voar.
Ir brincando com o vento,
além sobre a agua um momento.
Viver sonhando, à beira do mar,
junto das rochas,
um dia aprendi a voar,
aprendi a voar
como as minhas gaivotas.
E fugi longe dali
naquele dia,
sem olhar para trás julguei
que nunca mais voltaria.
Encontrei um cardo, uma flor,
um sonho, um amor, uma tristeza,
fui sozinho e logo fomos dois,
um beijo, um adeus, todo começa.
Outra canção, outra ilusão, outras coisas,
e farto já de andar
voltei a procurar
minhas gaivotas.
E não as vi,
elas também se foram
desse lugar que um dia nos juntou,
fiquei sozinho buscando na areia,
a infância que já passou.
Elas não hão de voltar mais,
elas a deixaram para trás,
debaixo da areia, à beira do mar,
ao lado das rochas
que não sabem voar,
que não sabem voar
como as minhas gaivotas.
E assim vou, mais triste vou
que nesse dia,
quando sem olhar para trás julguei
que nunca mais voltaria.
Joan Manuel Serrat
ATÉ JÁ!
BEIJOS!!

25 comentários:

Pena disse...

Linda Amiga:

Um sensível e belo lugar que faz sonhar, esse cantinho que é seu e donde revive fantásticos instantes junto das gaivotas imensas de segredos juvenis e a ansiedade terna de outrora.
Adorei. Lindo, o que escreveu.
Perfeito momento poético.
Bj amigos de estima e consideração imbuídas em respeito.
Adorei!

pena

Jorge P.G disse...

Um belo poema de um artista sensível como é o Serrat, que tanto admirei e ainda admiro!

Um abraço e até já, também.
Jorge P.G.

Peter disse...

"(...)buscando na areia a infância que já passou (...).Cheguei há pouco e muito possivelmente é o que irei fazer.
Gostei de ler e ouvir o Joan Manuel Serrat.

lua prateada disse...

Vai atrás do teu sonho...dá um passo de cada vez, não te detenhas, continua a escalada, pois lá xegarás...Feliz semana.Se
estás de férias apenas aproveita e, GOZA muito...
Beijinho prateado
SOL

oteudoceolhar disse...

Olhar o mar, procurar e encontrar a infância por vezes perdida...belo. Gostei das gaivotas. Que tal de férias minha querida e doce papoila...secalhar souberam a pouco não:)? como estás? que é feito? Espero que serena e sorridente como sempre. Deixo um beijo n´oteudoceolhar **

Zé Povinho disse...

As coisas da vida nas asas de uma gaivota. Gostei muito de ler e ouvir.
Abraço do Zé

Agulheta disse...

Papoila. O poema é lindo,na voz maravilhosa de Joan Manuel Serrat,gostei sempre de ouvir esta voz,gerações amiga,para não falar em mar e nas gaivotas,lindo adorei.
Beijinho de amizade Lisa

tibeu disse...

De volta e deixando um beijo cantarolando a amizade,aqui está a tibéu a fazer uma visita. bj
Até breve

Brancamar disse...

Que bom ouvir Joan Manuel Serrat, quanta saudade...! Desde a minha juventude!
E as gaivotas, como adoro gaivotas, hoje passeei-me com elas pela beira do mar....
Deixo-te beijinhos

Taliesin disse...

olá minha amiga
voltando aos poucos ainda ruim com o micro
mas vim deixar minha marquinha
belo poema esse
beijos

tempoparaamar disse...

Adorei este poema que não conhecia.Beijinhos papoila.Salomé

Sophiamar disse...

Um poema lindíssimo que fala do mar, das gaivotas, do areal...a minha paixão.

Beijinhos

Gui disse...

Todos nós temos na nossa vida gaivotas que deixaram de estar e que perdemos para sempre. Um beijo cara Papoila.

Miudaaa disse...

Simplesmente FABULOSO !!!
Um beijo da miudaaa!!!

Pus as maos em concha na cara e deixei-me ficar e ficar e ficar :)

Ameiii este momento bonito e de muitaaa calma :)

elvira carvalho disse...

Joan Manuel Serrat, é a par do Patxi Andion , dos meus artista preferidos, desde os anos 60.
Um abraço e bom fim de semana

o escriba disse...

Que bom ler e ouvir Joan Manuel Serrat! Poema lindo!


Um abraço
Esperança

Ana Martins disse...

Olá,
belo poema, beijinhos.

Agulheta disse...

Papoila.Não estou por casa! mas é só para deixar beijinho Lisa

Menina do Rio disse...

O vento, por um momento
levou meu pensamento...

Um beijo pra ti

mundo azul disse...

Que poema bonito!!!


Beijos de luz e o meu carinho!!!

A paginadora disse...

Fiquei comovida ao deparar com este belo poema e com a voz de Serrat, que há já muito não ouvia. Matei saudades. Obrigada!
Um beijo

elvira carvalho disse...

Passei por aqui. Na ausência de novidades, deixo um abraço e votos de bom fim de semana

Brancamar disse...

Passo de novo.
Voltei a deliciar-me com a voz de Serrat e com o poema lindíssimo das suas gaivotas.
Espero que estejas bem e tenhas tido umas óptimas férias.
Beijinhos

Eduardo Aleixo disse...

Lindo.
Eduardo Aleixo

nando disse...

... pois, foi isso...
...quando sem olhar para trás julguei que nunca mais voltaria.

'nando