quarta-feira, abril 01, 2009

A rapariga que inventou um sonho, leitura de Abril

A rapariga que inventou um sonho é um livro de Haruki Murakami que reúne vinte e quatro dos seus contos, escritos de 1981 a 2005, onde a sua mestria envolve a fantasia com a mais natural das realidades. Estas curtas histórias que pairam entre o surreal e o mundano demonstram a sua capacidade impar de transformar o trivial da vida humana em pura e surpreendente arte literária. Há sonhos, corvos animados, macacos ladrões, um homem de gelo, um exílio romântico na Grécia, reuniões em Itália… As suas personagens quase sempre solitárias, com perdas dolorosas vivem situações inexplicáveis com coincidências fantásticas em que os acontecimentos se sucedem de improviso como se de música de jazz se tratasse… “Murakami abraça o fantástico e o real, cada um com a mesma envolvência de intensidade e luminosidade.” Los Angeles Times Book Review.
Começa assim:
“ Para dizer o que tenho a dizer nos termos mais simples possíveis, escrever romances representa para mim um desafio, escrever contos, um prazer. Se o acto de escrever um romance é como plantar uma floresta, escrever contos assemelha-se a plantar um jardim. Os dois processos complementam-se, criando uma paisagem envolvente que me é muito querida.”
É esta paisagem que faz com que Murakami seja para mim uma leitura “viciante”…
A rapariga que inventou um sonho, Haruki Murakami, tradução Maria João Lourenço, Casa das Letras, Março de 2008
Boa Leitura!!!
PARA TI UM BEIJO MEU!
BEIJOS!!

22 comentários:

Aramis disse...

Olá Papoila!
Num epoca de crise é sempre bom ter um auxiliar que nos faz esquecer por momentos dos problemas e nada melhor que um bom livro!
Beijos

Izinha disse...

Ótima sugestão.

bjos!

Pena disse...

Encantadora Amiga:
Um nome a reter: Haruki Murakami!
Pelo que pude constatar vive um sonho sonhado com ternura, simplicidade, pureza e beleza narradas em Contos admiráveis e lindos com uma fantasia doce de maravilhar e deliciar.
Uma Excelente prenda que se poderá dar na Páscoa que lhe desejo, amiginha, Feliz e com tudo de bom, extensivo aos seus...
Beijinhos amigos de um respeito gigantesco.
Agradecido pela linda visita que adorei e o desejo de felicidade constante...
Com admiração pela sua preciosa significação amiga e terna

pena

Bem-Haja! OBRIGADO.

Agulheta disse...

Papoila.Haruki no livro nos fala de um sonho,mas com grande ternura como devem ser todos,agradeço sugestão,pois como gosto de ler este é um pouco o meu estilo.
Beijinho e sonhos de vida sempre.

Maldonado disse...

Já ouvi falar desse escritor japonês. :)
Comecei a ler o Norwegian Wood e estou a gostar...

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Amigo pode ser de onde for
Mas se existir amizade
Sempre se lembrará de nós
Amigo pode estar do outro lado do oceano
Mas se o é de verdade
Sempre nos manda um abraço
Amigo pode estar em dificuldade
Mas sempre tem uma palavra amiga para nós
Amigo é aquele que te limpa a lágrima
Não o que faz com que ela caía
Sempre que precises de mim meu amigo ou amiga
Estarei por perto lembra-te
E eu terei junto de teu coração

Um abraço do amigo Eduardo Poisl

Isamar disse...

Mais uma sugestão a acatar. Gostei da comparação feita entre o romance/ floresta e o conto/ jardim. Penso que é a leitura adequada para o período de descanso que estou a gozar.

Bem-hajas, Papoila amiga.

Beijinhos

Menina do Rio disse...

O ato de escrever é como plantar uma floresta! E é mesmo! palavras enfileiradas que vão nascendo e que alimentam almas!

um beijo

rendadebilros disse...

Vou registar a tua sugestão... (tenho a leitura tão atrasada, que não sei quando chegarei a este... ) porque as tuas sugestões são sempre óptimas...
Beijos.

helia disse...

"Se escrever um livro é como plantar uma floresta,escrever um conto ,é como plantar um jardim..." Gostei muito e despertou-me a vontade de ler, até porque não conheço a obra do autor. Nunca é tarde demais para entrarmos em contacto com autores que desconhecemos
Uma boa Páscoa

Peter disse...

Tenho fases. Neste momento estou virado para os romances de acção e espionagem. Daniel Silva escreve "thillers" cheios de "suspense". Neste momento estou a ler "O assassino inglês", há várias semanas nos "bestsellers".

Vieira Calado disse...

Os sonhos são para todos: miúdos e graúdos.

Cumprimentos meus

Secreta disse...

Haruki Murakami... gosto da sua escrita , por isso ... :)
Beijito.
Bom fim de semana.

Peter Pan disse...

Este texto está repleto de encantos e maravilhas.
A sua pureza, ternura e beleza, fascinam.
Alguém poderá sentir de forma tão doce, a sua própria escrita...?
Deve fazê-lo, pois, emociona. Maravilha.
Beijinhos

p.p./Pena

Bem-Haja!
Parabéns pelo seu génio e talento fabulosos. Adorei!

minds disse...

pasei para desejar um bom fim de semana..
bjs

P@tty disse...

•.__.•.__.•.__.•.__.•.__.•.__.•.__.•.__.•

Vim deixar uma mensagem para você...

Que os anjos da paz desenhem em tua face
Um sorriso eterno e velem teu caminho
Por onde quer que passe.
Que eles circundem teu lar de aconchego e união
e encham de luz o teu coração...
E a esses anjos alegres tua vida entregue
e a paz dos anjos você regue.

Beijos...

BOM FIM DE SEMANA

•.__.•.__.•.__.•.__.•.__.•.__.•.__.•.__.•

Pico minha ilha disse...

Amiga escrevedo é sim como plantar uma pequena floresta ou semear um jardim de pequenas flores muito nossas.Beijinhos bfs

Ana Martins disse...

Grata pela sugestão, beijinhos.
Ana Martins

Maria Valadas disse...

Querida e linda Papoila...

Há tanto tempo que não entrava no teu " canto"... que fiquei emocionada.

Estava a comentar num outro Blog e vi um comentário teu.. e mão hesitei!

Não comento o post... vim somente para "matar" saudades.

Virei mais tarde e com mais tempo.. para ler o que perdi neste ano de ausência.

Beijinhos da Maria Valadas...do ex- Blog--- Palavras ao Vento.

Sonia Schmorantz disse...

Tudo perfeito como sempre, elogiar é chover no molhado, rss
beijos, obrigado pelo carinho, e que tenhas um maravilhoso final de semana.
beijos

O Guardião disse...

Hoje ao ar livre, com o portátil sobre os joelhos e a máquina fotográfica a jeito, não penso em leituras, nem do jornal.
Cumps

Quase nos 50 disse...

E esta? Vim visitá-la e descubro que o livro "recomendado" é precisamente aquele que escolhi ontem para trazer para casa.
Transmissão de pensamento ou gostos similares?
Um abraço