quinta-feira, janeiro 03, 2008

Leitura de Janeiro O Segredo de Shambala

De um modo geral, todos os livros de James Redfield falam de uma forma romanceada da capacidade do ser humano produzir mudanças na sua realidade exterior através da mudança interior. Os seus personagens vivem no desenrolar da narrativa romanceada os seus ensinamentos, no sentido de prepararem um campo para a sincronicidade, ou seja prepararem-se para se colocar num determinado estado de espírito de acordo com o conceito de energia e espiritualidade.
O Segredo de Shambala, mantido por uma comunidade mítica que vive no Tibete, numa região permanentemente coberta de neve, formas ancestrais de viver e saber que pode ao ser revelado transformar o modo como cada um de nós vive a sua vida. Fala-nos dos Dakinis... Um dakini, de acordo com os tibetanos, é um ser de Luz, a que no Ocidente chamamos Anjo da Guarda. Os dakinis podem ser invocados por qualquer um mas poucos são os que os conseguem ou querem ver e ainda menos os que assumem que viram ou percebem que foi um dakini que viram. É necessário possuirmos um dakini dentro de nós, e conseguir ser dakinis uns para outros… no fundo, termos consciência de que quando ajudamos alguém, o fazemos incondicionalmente sem prejudicar terceiros. E dos dakinis que existem dentro de nós nasce a responsabilidade que nos é tão necessária para alcançarmos a sincronicidade espiritual e abrirmos o portal que nos conduz a Shambala.
Uma leitura que de algum modo nos muda e ilumina e que recomendo neste início de ano. Começa assim…

“O telefone tocou e eu limitei-me a olhar para ele. A última coisa de que eu precisava agora era de outra distracção. Tentei afastá-lo da minha mente, olhando para a janela para as árvores e flores silvestres, esperando perder-me na variedade de cores outonais dos bosques em redor da minha casa.
Tocou novamente e eu recebi uma imagem vaga mas perturbadora, no olho da minha mente, de uma pessoa que precisava de falar comigo. Rapidamente estendi a mão e atendi.
-Está?
-É o Bill – disse uma voz familiar. Bill era um especialista em agronomia que me ajudava com o meu jardim. Vivia encosta abaixo apenas a algumas centenas de metros.
- Ouve, Bill, posso telefonar-te mais tarde? – disse eu. – Tenho um prazo a cumprir.
- Ainda não conheces a minha filha, Nataliepois não?
- Desculpa?
Não houve resposta.
- Bill?
- Ouve – respondeu finalmente – a minha filha quer falar contigo. Acho que pode ser importante. Não tenho bem a certeza de como ela o conhece, mas parece estar bem familiarizada com o teu trabalho. Ela diz que tem informação acerca de um lugar que tu estarias interessado. Um lugar qualquer ao Norte do Tibete? Ela diz que as pessoas lá têm informações importantes. “

In O Segredo de Shambala, James Redfield, tradução de Pedro Dias, 4ª edição, Setembro de 2007, Casa das Letras.




Boa Leitura!


PARA TI UM BEIJO MEU!
BEIJOS!!!

15 comentários:

Pena disse...

Linda Amiga:
Apaixonante esse lugar no Tibete, sem dúvida.
Se eu sou um daikini para si será uma linda daikini para mim. De acrdo?(Um sorriso cordial!)
OLhe, desenvolve e concebe histórias fascinantes do seu inequivocamente belo e terno Ser.
Obrigado pela terna visita. Fiquei a pensar o que seria um daikini?
Não faz parte do vocabulário das palavras que conheço e fiquei intrigado, daí a minha satisfação e encanto quando o encontro aqui e a sua explicação para o destinatório. Sinto-me honrado. Muito!
Escreve lindamente. Fiquei curioso sobre o desenrolar do enredo do Livro. Que surpresas e mensagens inéditas e lindas conterá?
Fico na expectativa.
Amigos, sim? Muito!
Beijinhos amigos de respeito puro e de encanto.
Com enorme estima

pena

Secreta disse...

Feliz 2008! Com tudo de bom :)
Beijito.

Pena disse...

Amiga, desculpe: "dakini", não é.
Beijos

pena

AcidoCloridrix disse...

Um beijo dos teus é uma benção neste 2008 que começa,,, beijos pra ti tb e otimo 2008,,, HCL

rendadebilros disse...

Como eu gostava de ter tempo de ler os livros que sugeres... De qualquer maneira , obrigada ... vou registar.
Beijos.

Manuela disse...

Querida amiga.
Com as despesas que temos hoje em dia é cada vez mais difícil comprar livros.
Neste Natal ofereci ao meu filho um dos livros que aqui mostrou.
Espero que ele goste pois foi um pouco caro, mas vale sempre a pena.
Abraço.
Manuela

su disse...

Parece-me uma boa leitura. Uma óptima sugestão.
E depois o Tibete sempre foi um local que me atraiu imenso. Assim como o butão...um anjo da guarda, um guia espiritual...em cada religião o seu nome, na essência a mesma coisa...uma sombra amiga de asas...

Beijos aqui da teia.

elvira carvalho disse...

O Tibete exerce uma espécie de fascínio em mim. Mas não me parece que vá ler o livro, pelo menos tão cedo.
A minha vida está muito complicada em termos de tempo. Tenho que fazer opções. E neste momento a leitura está posta de parte.
Um abraço e um BOM ANO

Paula Raposo disse...

Nunca li. Parece muito interessante. Beijos para ti, obrigada pela proposta.

rendadebilros disse...

Logo imaginei que havia "inglesa" pelo meio... Espero que tenhas saboreadao bem a belíssima companhia... Quase já se "ouvem" as saudades"!!! A minha "catalã" veio e foi num suspiro...
Beijos.

Besnico di Roma disse...

Beijinhos e um BOM ANO.
Até breve, voltarei.

mixtu disse...

não conheço o autor, espero não serve grave :)

mas... pelo que li, interessante... e se há lá informações interessantes até vou eu por ele...

tibete, uum dia vou lá, mas antes tenho que comprar foguetes, yayay

abrazo serrano, cansei-me do europeo

yayay

Agulheta disse...

Querida amiga. Gostei do que li,deve ser muito convidativo este livro,como fala de Dakins" pelo que vejo é alguem que gosta de ajudar! então aí estou eu,será mais um livro a tentar descobrir e ler.
Beijinho e bom fim semana Lisa

António disse...

O Tibet...
O Everest...
O Nepal...
Fizeste-me pensar em Katmandou.

Beijinhos

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.