segunda-feira, março 24, 2008

Hoje quero habitar a inocência...


Hoje quero habitar a inocência e deixar-me ficar por lá… no seu território mítico... longe por um instante que seja do ruído da realidade profana... recordar o contorno dos teus olhos... o universo verde de teu olhar…o teu sal… o sol do teu sorriso... o som dos teus passos de pés descalços... o perfume da tua pele… a frescura das tuas palavras… Tenho saudades... sinto falta da tua presença… a subtileza do estar… de te ouvir… quando me falas… Ao recordar-te revivoos momentos em que só tu e eu fomos importantes… lembro como tuas mãos moldavam meu corpo ao entardecer… Não é necessário sofrer com a tua ausência pois vives dentro de mim!



BEIJO MEU PARA TI!
BEIJOS!!!

23 comentários:

maresia_mar disse...

Olá
ainda bem que voltaste... é uma auséncia/presente... As minhas mini-férias estão a chegar ao fim, mas revigorei e isso é que é importante. Bjhs

Å®t Øf £övë disse...

Papoila,
Fico muito contente com este teu regresso. Parece que renasceste com a Páscoa.
Bjo.

Sophiamar disse...

Papoila, tenho sentido a tua falta.A aus�ncia destes posts, t�o bonitos e bem escritos, � sentida por quem te visita. E de que maneira!
Aqueles que muito amamos n�o partem, amiga, ficam sempre dentro de n�s. Belo texto!
Beijinhosssss

Vieira Calado disse...

Que bonita esta prosa poética!
Habitar a inocência...
Ah, quem pudesse fazê-lo!...
Um abraço.

Agulheta disse...

Papoila.
Senti a falta da escrita,a tua... pois a saudade é um pedaço de nós que fica,sempre em algum lugar,que se chama CORAÇÂO... e este o lugar desta linda prossa.
Beijinho doce amiga Lisa

Pena disse...

Doce Amiga:
É lindo o que escreve. Maravilhoso e sentido. Muito profundo.
A sua inocência sempre fez parte do seu terno sentir e estar.
"...o sol do seu sorriso...o som dos seus pés descalços... a frescura das suas palavras..."!!!
Lindo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Também tinha saudades de aqui passar, acredite?
Oxalá a esperança, "...a ausência que vive dentro de si..." seja respeitada, admirada e dignificada pela sua pura inocência.
Adorei. As palavras ganham a magia doce e de ternura que a caracterizam.
OBRIGADO por este maravilhoso instante, tão sensível e carinhoso em poder estar aqui. OBRIGADO!
Bj amigos de estima sincera.
Com imenso respeito

pena

arte de amar disse...

"Um corpo sem inteligência não ama. Um corpo sem saúde não desfruta do amor. Um gênio sem amor não tem saúde espiritual. Diante disso tudo, devemos a cada instante procurar a companhia das três virtudes, mesmo que alcancemos uma a uma." (Paulo Baleki)

irneh disse...

Olá

Passei para colher uma das tuas papoilas e deixar-te um beijinho!
Boa semana.

Odele Souza disse...

Um texto lindo, uma música encantadora. Dá vontade de por aqui ficar.....Mas preciso voltar...

Te deixo um abraço.

littledragonblue disse...

Sabe bem retirarmo-nos um pouco da realidade e viajarmos pelo nosso mundo que tanto nos fortalece e alimenta a nossa alma.
Um beijinho meu e votos de uma boa semana

littledragonblue

António disse...

Bom regresso, Papoila querida!
Espero que estejas bem...
O teu texto está muito saudoso...
Hummmm...

Beijinhos

Zé Povinho disse...

A inocência neste mundo rapidamente se perde. Tornamo-nos mesquinhos, desconfiados, inseguros ou arrogantes, como forma de nos defendermos, se calhar de nós próprios ou das nossas fraquezas.
Abraço do Zé

rendadebilros disse...

Então já voltaste??? Espero que tudo tenha corrido a teu contento...
trazes saudades que eu sei...
Beijos.

Pitanga Doce disse...

"Eu sei
Quem és pra mim
Haja o que houver
Espero por ti".



Há vozes e perfumes e toques que estão cá dentro.

tempoparaamar disse...

Feliz regresso já sentia sua falta.
Prosa bela e fresca.Beijo terno e doce.Salomé

Divinius disse...

Muito bonito:)

Brancamar disse...

Querida Papoila,
Tão lindo o teu texto! E a frase final é extremamente bela, é que o melhor do amor é mesmo amar e quando se ama tem-se sempre a pessoa amada dentro de nós. E não é o amor que dá côr à vida? É sempre melhor amar do que viver no vazio...
Beijinhos

Carminda Pinho disse...

Bom regresso Papoila!

Beijinhos

Meg disse...

Querida Papoila,

Regressaste? Passaste por cá? Vamos poder continuar a ler-te?
São tantas as perguntas que te queria fazer!

Um grande abraço

lua prateada disse...

Recorda sim apenas e só os bons momentos.
Se um dia precisares de silêncio para pensar em alguem,lembra-te que em silêncio,alguem pensa em ti...
Que teu fim de semana luminoso, lindo e brilhe para ti!...
Beijinho prateado com carinho
SOL

elvira carvalho disse...

Ai quem me dera poder habitar a inocência.
Um abraço

O Guardião disse...

Um bom regresso e com uma prosa linda. Recordar é viver...
Cumps

Paula Raposo disse...

Gostei muito desta tua prosa poética. Sentida...beijos.