sexta-feira, março 28, 2008

Creio...

Creio neste céu azul sem pausas,
impregnado de indecifráveis mistérios,
coalhado de nuvens e orvalhos
murmúrios de secretos areais...

Creio neste mar azul sem intervalos,
nas noites em que brilha o luar,
onde a brisa e os ventos do ocaso,
abrem as asas ao sonho dos amores.

Creio na energia do homem consagrado,
sopro divino que lá do alto vem,
rumores de vozes inaudíveis
palavras místicas de letras invisíveis.

BEIJO MEU PARA TI!
BEIJOS!!!

19 comentários:

Sophiamar disse...

Crer no c�u azul, no mar azul e no homem � crer numa trilogia que nos ajuda a vencer. � no mar que ganho for�a para caminhar, � no c�u azul que recupero a alegria e � no homem que amo e acredito que readquiro em cada dia a esperan�a de que a vida vale a pena.

Beijinhossss, amiga!

tempoparaamar disse...

Também eu creio mas nem sempre resulta.Beijos de sentimentos para seu fim de semana.Salomé

Pena disse...

Simpática Amiga Papoila:
As palavras "respiram" encanto. Este "Creio..." é imenso de beleza. Harmonia.
Um belo céu azul de nuvens ternas, de orvalhos magníficos de si.
Um azul, muito azul, mar de ternura quando o luar desponta. Terno.
A brisa suave e os ventos sensatos que concebe com mestria e pureza.
O Homem de sopro divino.
Ouço "palavras místicas" e "letras invisíveis" muito belas. As suas. Só suas.
Excelente. Adorei a sua veia de enorme poetisa. De maravilhar e enternecer.
Um poema admirável. Doce. sentido e profundo.
Encanta e deslumbra pela maravilha.
Tanta ternura junta e extraordinariamente descrita.
Parabéns sinceros.
Beijinhos amigos de estima.
Respeitosamente

pena

OBRIGADO pela visita. Gostei muito, creia.

Agulheta disse...

Papoila.
Eu creio nos amigos lindos desta blogesfera,e creio e gostei das palavras com que escreves este poema sentido.
Beijinho e bom fim semana Lisa

Anónimo disse...

que beleza, sempre que passo por aqui, saio mais leve mais poeta.
A beleza que emprestas ás palavras entra em mim e fico melhor.
bf s beijos

Brancamar disse...

Olá Papoila, que bonito e poético credo aqui nos deixas. Gostei muito
Beijinhos

AcidoCloridrix disse...

Esse é o teu "Credo" verdadeiramente poetico e cheio de amor,,, ahhh, como creio que tens um coração enorme papoila,,,, jinhos, HCL

Sophiamar disse...

Desejo-te um bom fim de semana. Aqui o dia est� soalheiro e o mar � vista.

Beijinhossssss

rendadebilros disse...

Tenho que me repetir; dizendo das belíssimas palavras que acompanham os teus sentimentos e o teu olhar sobre tudo tão límpido e tão profundo.

( Como tu sabes de matar saudades... com chá e beijos e risos... !!!)
Bom fim de semana.

Cöllyßry disse...

Dizem crer é poder, e podes linda Papoila...

Doce beijo

Menina do Rio disse...

E como é bom crer que a vida é uma maravilha da natureza e que somos uma fração desta maravilha. Como é bom ter a noite estrelada e o sol a nos aquecer pelas manhãs!

Um beijo e um domingo bem ensolarado

Carminda Pinho disse...

Eu quero crer, todos os dias...

Beijos

elvira carvalho disse...

Bonito poema. Crer na natureza, e nos sentimentos do homem é algo que se vai tornando cada vez mais difícil. Por culpa do segundo, cada vez mais a primeira está instável.
Bom Domingo
Um abraço

mixtu disse...

creio que o beijo é para mim
creio numa só mulher, quer dizer, ups, enganei-me
yayay
poesia
brisa do ocaso por "acaso"

abrazo serrano

António disse...

Muito bonito!

Beijos

Pitanga Doce disse...

Vim aqui ouvir Madredeus. Posso?

beijos e já fui...

su disse...

Como uma reza ou um apelo ao mais humano de nós...com uma força poderosa à crença e à vontade.
Creio que é mesmo um belo poema.

Creio que o Homem pode renovar-se sempre que assim o quiser.

Um beijo grande para ti

Juℓi Ribeiro disse...

Papoila:

Lindo!
E eu creio na beleza
dos teus versos
e no talento que refletes...
Beijo.

Å®t Øf £övë disse...

Papoila,
Gostei muito da harmonização que senti entre as tuas palavras e a fotografia.
Bjo.