sábado, novembro 01, 2008

Rosa Brava, leitura de Novembro

Rosa Brava é um romance histórico que me prendeu desde a primeira página. Leonor Teles, considerada a mais bela dama do reino, de personalidade vincada, rebelde e inteligente era considerada perigosa. O livro conta a sua vida desde a época em que viveu na Beira, e foi obrigada a casar pelo seu tio, conde de Barcelos, com o Marquês de Pombeiro que ela odiava. Quando a sua ama e confidente morre, abandona o marido e o filho e parte para Lisboa. Aqui é recebida por sua irmã Maria, aia da infanta D. Beatriz que consegue que ela seja admitida na corte. D. Fernando, rei de Portugal, fica seduzido com a sua beleza, apaixona-se e pede ao Papa a anulação do seu anterior casamento. Logo que esta é conhecida contrai matrimónio com D. Leonor no mosteiro de Leça do Balio. Este casamento não foi bem visto e há gente que se recusa a ajoelhar perante a nova rainha. Leonor Teles nunca foi amada pelo povo, que a apelida de aleivosa e traiçoeira. D. Fernando no seu testamento dispõe que no caso de morrer, ela seria apenas regente até que o seu primogénito tivesse idade para subir ao trono. Leonor Teles fez tudo para o evitar mas o rei veio a falecer antes que a rainha lhe desse filho varão e a sua morte causou um grave problema de sucessão. A sua única filha estava casada com o rei de Espanha. Vivem-se as intrigas palacianas da corte e o apoio que o povo dá ao infante D. João Mestre de Aviz, irmão bastardo de D. Fernando, que com D. Nuno Álvares Pereira nomeado condestável por D. Leonor Teles decide lutar pelo reino, e expulsá-la do palácio real. É exilada no Mosteiro de Tordesilhas, em Valhadolid, onde vem a falecer. É um romance que revela a vida de Leonor Teles,uma bela e inteligente mulher que se torna rainha. Adorei! Começa assim:
“No mesmo dia em que Briolanja Mendes foi a sepultar, na campa rasa de um montezinho situado a pouco menos de meia légua das terras pertencentes à casa do conde de Barcelos, D. Leonor Teles de Menezes cumpriu uma jura antiga: abandonou o marido e o filho e partiu para Lisboa. A decisão, tomada tempo antes de a velha Briolanja se extinguir, deixou D. João Afonso Telo, conde de Barcelos, louco de fúria não apenas por ver na aventura da jovem sobrinha uma traição infame ao marido e um acto de desamor pelo filho, mas também por considerar a fuga uma cruel avania contra quem, como ele, fora o único a substituir-se no afecto dos pais Martim Afonso Teles de Menezes assassinado em Toledo pelo cruel D. Pedro de Castela, e D. Aldonça de Vasconcelos, falecida prematuramente em consequência do rescaldo da Grande Peste que varreu um terço da população europeia.”
ROSA BRAVA, José Manuel Saraiva, OFICINA DO LIVRO, 10ª edição, Maio de 2
008
Boa leitura!
BEIJOS

15 comentários:

Sophiamar disse...

Não morro de amores por Leonor Teles mas o livro não deixa de ser muito interessante. Uma história muito bem narrada por José Manuel Saraiva.

Um livro muito agradável.

Beijinhos

Ana Martins disse...

Um livro muito interessante, na medida em que narra parte da nossa história.

Beijinhos

tulipa disse...

.
.
.
.
.
.
.
Que o silêncio me embale,
nesta noite
em que falta
o abraço quente de um amigo...

Enrodilho-me nas asas do meu anjo invisível.
- Anjo,
cantas-me uma canção?



Beijos
e
abraços.

Menina do Rio disse...

Uma ótima sugestão!
Histórias de amores, ódios e o poder acima de tudo!

Ps: Adorei a música na voz da Elba ao fundo. Essa canção é uma das minhas preferidas

Beijinhos pra tu

Zé Povinho disse...

Uma época em que o povo acaba por decidir muita coisa, mesmo contra a vontade de alguma nobreza dominante.
Abraço do Zé

maresia_mar disse...

eu adoro ler, e romances históricos, ainda mais...

pena eu andar tão afastada e sem tempo!
Uma boa semana e bjhs

elvira carvalho disse...

Parece ser um livro interessante, e talvez me leve a gostar duma figura que nunca me foi simpática.
Um abraço e uma boa semana

lua prateada disse...

...um pouco de poesia em nossos corações, quão maravilhoso é...
Uma semana cheia de muita luz paz e muito AMOR !...
Beijinho prateado

SOL

Manuela disse...

Agora ando com muito pouco tempo para ler, nem á noite.
Talvez quando tiver 80 anos...quem sabe?
Mas aí já tenho de usar lupa.
Beijinhos
Manuela

Agulheta disse...

Papoila.apreciei o cuidado da partilha sobre a leitura,pessoalmente sobre romances da história nem tanto.
Beijinho e boa continuação

Juℓi Ribeiro disse...

Papoila:

Ótima sugestão de leitura!
Adorei...
Um grande abraço.

Peter Pan disse...

Linda Amiga:
Um livro de leitura obrigatória e imprescindível.
Admirável e brilhante de significação histórica interessante e importante.
Beijinhos amigos com respeito e estima.
Sempre a considerá-la imenso.

p.pan

Å®t Øf £övë disse...

Papoila,
A Leonor Teles personifica a luta por um verdadeiro amor. Mostra que quando há amor, não há barreiras que nos impeçam de viver essa paixão.
Bjo.

Pluma(princesavirtual) disse...

Este livro parece-me qb encantador e qb interessante...já juntei à minha lista de compras :)

Beijinhos Papoilita...

António disse...

Ó menina!
Não vi, como leitura de Outubro, PELOS TRILHOS DO BETÃO e outros contos...
ai ai ai

Beijinhos