domingo, março 15, 2009

onde estás vida?

Já não vivo
com a ilusão da alvorada...
Vivo para sobreviver!
Mais uma sombra na penumbra
deste vale de melancolia asfaltada…
Meu corpo, preso ao chão,
como um tapete,
para que meus ossos sejam pisados,
tal como o foi minha alma...
Espero a derrota final,
a estocada certeira
que permita ultrapassar
o bosque das sombras perpétuas
das esperanças sem vida
fascinação medíocre do drama final...
Chora coração chora o céu
chora a perda de tudo
e o ganho de nada…
A essência da vida
dilui-se a cada respiração
agónica asfixia sem tréguas
alegria de poucos
instigadora de frustração...
Pelo meu nome ninguém chama,
nas florestas de rochedos abandonados,
com flores caídas de ramos confiantes…
Sinto meu corpo a endurecer !
Só me falta morrer
para ficar mais morta!
O grito que leio no olhar de todas as idosas dependentes e miseráveis que tenho assistido e que já não têm esperança... nem nas Instituições nem nos familiares que supostamente as cuidam...

BEIJO MEU PARA TI!
BEIJOS!!

23 comentários:

Sobrevivente disse...

Olá!
hoje em dia infelizmente vive-se mais para sobreviver do que viver. É a crise que ataca por todos os lados. Não só a económica como a moral e espiritual.
Dark Kisses

Gilbamar disse...

Minha amiga Maria, constatamos a cada dia que a vida tem sido injusta com muitos seres humanos, que não conseguem oportunidade nem mesmo para sobreviver. E ficam à espera do momento final com resignação. É triste, muito triste.

Algum dia isso mudará para melhor?

Agulheta disse...

Querida amiga,os tempos andam confusos e de algum desespero para muitos,espero sempre que melhores dias virão! mas digo tudo muito mal distribuído e muita ausência de valores humanos...bem hajas pelas palavras.
Beijinho e bom domingo.

helia disse...

Triste é muito triste a Velhice... Mesmo quando se tem uma situação confortàvel,a Velhice é sempre triste.Mas quando se tem que estender a mão à caridade, meu Deus isto é muito triste e muito injusto!

Pena disse...

Estimada e linda Amiga:
Escreve, doce amiga, "a vida" com o seu coração enorme e gigante.
Uma Alma emersa nos confins do desencanto e inquietude dos grandes pensadores, artistas, daqueles que decoram o existir com magia e ternura.
Um poema fabuloso de um estar sensível. Admirável.
Beijinhos de imenso respeito pela sua gigantesca significação existencial...
Com amizade e sempre a ler com atenção a sua apurada sensibilidade extraordinária

pena

Menina do Rio disse...

Triste! Há muita vida á nossa volta, se olharmos para além de nós...

Tem uma ótima semana

beijinhos

Moon Girl disse...

Olá amiga Papoila! É triste ver pessoas abandonadas e esquecidas pelas ruas sem terem um lar e o carinho da familia. É triste ver se os idosos solitários e abandonados como já não tivessem valor pela sua avançada idade, muitos gente se esquecendo que foram eles que nos ensinaram os principios da nossa vida. É triste ver o abandono de crianças, pelas ruas, a terem que se sujeitar a muita coisa para ganharem algo para comer... enfim é triste ver o egoísmo de quem está bem na vida e nunca nada lhes faltou e se esquecerem que há muitas vidas á nossa volta a precisarem de ajuda. Amiga Papoila tenho um presentinho no meu blog para ti. Um grande beijinho.

Ana Martins disse...

Uma verdade assustadora!!!!!!!!
Parabéns pelo poema... Um grito de revolta e alerta muito justo!

Publiquei um na Voz do Povo, onde também escrevo, sobre este tema e que tem como titulo "SIM É VERDADE!"

Beijinhos,
Ana Martins

M@ disse...

dєѕєנσ υмα вσα ѕємαиα, вєιנιинσѕ dα мαиυєℓα, νιѕιтє σ мєυ вℓσg є ℓєνє υмα ℓємвяαиςα.
нттρ://ѕιмρℓєѕмєитємαиυєℓα.вℓσgѕρσт.cσм

Isamar disse...

Um grito lancinante a que ninguém pode ficar indiferente. Todos caminhamos nesse sentido e se a dependência económica não se puser a física ,essa,virá a acontecer. Morre-se interiormente antes da partida definitiva.

Beijinhos

Bem-hajas!

manzas disse...

Nos vastos arejados
Campos do meu ser
Corre a sombra de uma voz
Pelos prados da mente…
Entre montes de razões
E rochedos do enlouquecer
Suplica a conflituosa
Tentação inconsciente…

Grato pelo
Belo comentário
No meu blogue…
Aproveito para desejar
Uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-

O Guardião disse...

Nem sempre este abandono que causa este desinteresse no final da vida, e a falta de esperança é resultado de falta de meios e de condições de vida, por vezes resulta do abandono por parte de quem devia saber assumir as suas obrigações - a família.
Cumps

Mαğΐα disse...

Crazy Papoila...

Senti o grito... o grito surdo para o qual caminha a nossa sociedade... (infelizmente)

Um beijo para ti

tulipa disse...

Desculpa a minha ausência!
Quem andou afastada fui eu, não ando bem psicologicamente...o problema da minha sobrinha vai-nos destruindo aos poucos, é terrível esta tortura diária.

Gosto de olhar pela janela e ver o dia de sol radiante que fez hoje e fará nos próximos dias...

Huummmm...tanto Amor e Paixão anda no ar; já com cheiro a Primavera o Amor vai começando a brotar dos corações de quem está enamorado.
Encontros e desencontros.
Sentimentos em efervescência.

Votos de boa semana.

NOTA: aviso que está patente ao público a minha 2ª exposição de fotografia, agora num Bar cá na Moita.

Å®t Øf £övë disse...

Papoila,
O que mais falta nesta nossa sociedade é solidariedade, principalmente com os mais velhos, que são aqueles que mais mereciam o respeito e a atenção de todos.
Bjo.

Jo disse...

Ser velho é terrível porque se passa a ser descartável como qq lixo. Tenhamos esperança que um dia esta atitude possa mudar.

Peter Pan disse...

Linda Amiga:
Para mim. É um comentário pessoal, meu:
Um poema soberbo. Delicioso.
Perfeito numa perfeita pessoa que sente. Pensa a "vida". Pensa e sente em si o seu encanto.
Possui uma magia linda que "comanda" as palavras doces.
Fascinado por tanta pureza bela.

Beijinhos de respeito, estima e, poderosa, e franca consideração.
Sempre a lê-la atentatemte, pelo seu enternecimento fantástico de ser humano gigante...

p.p.

Adorei. Fascinante, amiguinha!

Peter disse...

"A essência da vida dilui-se a cada respiração"

Começo a pensar no que me irá acontecer e recordo estes versos de António Ramos Rosa:

"Amar esta sombra que desliza e que é talvez já a presença que nos foge"

Iscte 72-77 disse...

O homem aumenta a esperança de vida mas depois não lhe pode dar qualidade, então a longevidade que de inicio é uma benção torna-se uma carga pesada. Muito triste... mas, sociologicamente compreensivel

des-encantos disse...

Gostei. É verdadeirísssimo....

Secreta disse...

Muito triste esta realidade. E revoltante , muito revoltante!
Beijito.

ciloca disse...

Cara amiga, por mim considero que esta é uma das piores coisas, o abandono do ser Humano.
Recentemente fis parte de um grupo que elaborou um Plano gerontologico Municipal e fiquei triste com os numeros que descobri ou confirmei, sobretudo o numero de idosos maltratados pelos seus proprios familiares. Daqui a uma década, pouco mais, as pessoas com mais de 60 serão quase dois terços da população da Europa.

Anónimo disse...

Triste, muito triste mas verdadeiro.
Sem mais palavras deixo mil beijos
paginadora