segunda-feira, abril 21, 2008

Meu amante de papel...

Nesta calma nesta paz
neste murmúrio de folhas…
O amor silencioso

encontro quotidiano
marcado com os livros

páginas abertas
como abraços.

Nunca me sinto só com um livro
meu amante de papel.
Qual tela cheia de meus dedos
pinta os limites

do dia e da noite…
Sentir palavras
nas cores do arco-íris,
esboçar palavras
nos grãos de areia
em praias de corais
e lápis lazúli.


A 23 de Abril celebra-se em 100 países o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor. A data foi oficializada pela UNESCO em 1996 para prestar homenagem aos grandes autores da literatura mundial. Shakespeare e Cervantes morreram a 23 de Abril de 1616. Com esta celebração a UNESCO procura encorajar as pessoas “a descobrir o prazer da leitura e a respeitar a obra insubstituível daqueles que contribuíram para o progresso social e cultural da Humanidade”. Festeja-se o Dia de S. Jorge, padroeiro da Catalunha, e também o dia o amor e o livro...Manda a tradição que os homens ofereçam uma rosa vermelha às suas amadas que lhes retribuem com um livro. Neste dia em Barcelona as rosas e os livros invadem as ruas.
BEIJO MEU PARA TI!
BEIJOS!!!

20 comentários:

Anónimo disse...

Quantas vezes o livro torna-se companheiro para aquelas horas mais solitárias fazendo-nos viajar?
Há coisas que a internet faz muito bem mas nada substitui o prazer de folhear um livro e descobrir que surpresas a próxima página traz.
Parabéns pelo poema. Que muito amantes de papel alegrem os teus dias.
Beijos
Alice

O Profeta disse...

Eu também sou autor...um amante do papel...


Doce beijo

cosmic girl disse...

deviamos festejar mais este dia... ler um livro é um dos maiores prazeres da vida.

Marta Ribeiro disse...

Lembro-me que quando era mais nova (ia dizer "quando era criança", mas ainda me consideram uma criança cof cof heheh) lembro-me de receber bastantes livros...uns com centenas de historias e desenhos, outros que davam para montar e fazer mil e uma coisas...mas todos tinhas as palavras como tema preduminante

Cöllyßry disse...

Digo eu,,,para quem é, todos os dias são...que assim o seja...
Bela homenagem doce Paloila...

Terno meu beijo, e doce

OlharIndiscreto

Cõllybry

Jorge P.G Sineiro disse...

Já não aguento com tantos "o dia de..."
No entanto, é claro que tudo o que leve a ler mais tem o meu apoio.

O poema? Palavras para quê! É um poema da Papoila Maria, de Ermesinde...

Um abraço, amiga.
Jorge P.G.

Agulheta disse...

Papoila.
Nada melhor para descansar a alma que ler um livro,mas muitas vezes o mesmo temos escrito,páginas da nossa memória no coração,onde estão algumas em branco,para escrever um dia,adorei.
Beijinho Lisa

Katya disse...

Oi amigaaaa sunida as Borboletas estão em festa la no meu cantinho e em agradecimento ao carinho de todos que torceram por mim coloquei no post de hoje um presentinho espero que goste.
Uma linda semana Bjkas

Jordan Duailibe disse...

E que nos embriaguemos de leitura...Tão linda essa parte da tradição uma rosa por um livro,nada mais poético pra tal sujeição...

Zé Povinho disse...

Bonito hino ao livro e à leitura.
Abraço do Zé

António disse...

Estupendo post sobre o LIVRO.

Beijinhos

salome disse...

Um livro por vezes torna-se um amigo,e quem sabe também um amante no imaginário.Beijinho terno e doce.Salomé

Sophiamar disse...

Um belo poema ao livro. Ponto de encontro de sonhos, de amor, de aventuras...amante de papel indispensável.
Barcelona uma das minhas cidades...de sonho.

Beijinhosssss

Pitanga Doce disse...

"Bendito aquele que semeia livros
Livros à mão cheia
E manda o povo pensar
O livro caindo n'alma
É germe que ergue a palma
É chuva que vira mar".

CASTRO ALVES

Menina do Rio disse...

O que seria de nós em os livros!

E cá festeja-se também São Jorge, padroeiro da cidade do Rio de Janeiro.

Um beijo

Paula Raposo disse...

Por aqui parece que o dia passou despercebido...beijos, bom fim de semana.

Pena disse...

Linda Amiga:
Uma bonita atitude. A leitura. As viagens neles. A sensação da descoberta. A magia.
São livros.
Parabéns pelo poema. Lindo!
Comprei um livro e deram-me uma rosa, acredite? Foi na Bertrand.
Beijinhos amigos e tudo de encantador para si e para os seus.
Sempre a admirá-la pelo seu imenso significado de pessoa de bem

pena

rendadebilros disse...

Confirmo que ( como se fosse preciso!!!) em Barcelona - acho que já o disse no ano passado - é o dia do padroeiro San Jordi e dia do Livro e da Rosa... Há livros e rosas por toda a cidade e muitos escritores vão para a rua dar autógrafos...Parece que , como dizes , as mulheres ficam com as rosas ... algumas não acham muito justo. Mas receber uma rosa é sempre bonito...
Beijos.

rendadebilros disse...

Ah e parabéns por mais um poema inspirado!!!

Nana Lopes disse...

Andei sumida por muitos compromissos e o computador com problemas, agora´já com tudo resolvido volto aqui e logo me deparo com este poema LINDO sobre os livros... Sua delicadeza em encanta e me inspira claro!


Bjs do Brasil
Nana Lopes