quarta-feira, abril 16, 2008

Na praia dos sentidos...

Rodopiam palavras perdidas…giram três quartos de relógio entreabrem a janela e escapam-se…abro um caderno procuro uma folha de papel... uma margem… os seus restos desaparecem e misturam-se num caldo sem solução… sinto que navego em estados de alma incertos…perco-me por territórios que visito por necessidade ou que por necessidade invento… é inevitável… corro ao seu encontro… assisto ao seu naufrágio… recolho um a um os pedaços que dão à costa… é cansativo… mais fácil é vê-las chegar ou passar a voar como sempre… sem ignorar os seus murmúrios em cada vento… a cada brisa… divagam… e podem regressar no silêncio e fazer estremecer a nudez da minha alma num momento… descalça na orla da praia vou apanhando o resto das palavras… sorrisos…choros… suspiros dos sentidos… na brisa o aroma de beijos … grafites autografados nas paredes do dia a dia… intervalo de vozes e de olhos... por medo ou ousadia as flores preferem ficar no jardim… as castanhas no souto… e as folhas... as folhas em branco… A inspiração adormece... descansa... de repente a tempestade bate-lhe à porta... e ela desperta…


PARA TI UM BEIJO MEU SOPRADO!


BEIJOS!!

20 comentários:

Anónimo disse...

Até numa tempestade podem surgir valorosos momentos de inspiração como este. Quando ela chegar enfrenta-a e prende-a nas entrelinhas do teu livro.
Beijos

Gabriela

Sindarin disse...

Olá amiga. Que mais tempestades de inspiração assolem o teu peito. Adorei. Um beijinho amigo.

maresia_mar disse...

Olá querida,
aqui o tempo também ficou meio tempestade, felizmente a tua é bem mais bonita, gostei do que escreveste. Beijos

Agulheta disse...

Papoila.
Sabes esta tempestade é bem bonita,tem a mistura palavras de amor,a pouco aqui a chuva era tanta mas não trazia palavras destas.
Beijinho Lisa

Catarina disse...

Papoila

que bela tempestade de palavras!!

Tomara eu que todas as tempestades me trouxessem sempre palavras belas!

Bjto

Pena disse...

Extraordinária Amiga:
Genial poema.
"...palavras perdidas...". Belo!
...sorrisos...choros...suspiros dos sentidos...": Que lindo.
Oxalá a sua extraordinária imaginação se matenha sempre cheia de sentimentos tão maravilhosos.
Lindo poema. Doce. Sensível. Terno.
Gostei muito.
Excelente inspiração.

Beijinhos amigos de respeito.
Com estima pelo seu valor indefinível de talento. Muito!

pena

Jorge P.G Sineiro disse...

Que dizer, senão que se trata de mais um bonito texto!

Um abraço, Papoila.
Jorge P.G.

Peter disse...

Belo texto, gostei.
Desculpa a minha menor assiduidade, mas não ando a 100%.

tempoparaamar disse...

Amiga por aqui as tempestades não estão trazedo inspiração.Beijinhos e bom fim de semana.Salomé

Zé Povinho disse...

Por vezes o nosso estado de espírito está como o tempo, mas os dias não são sempre iguais.
Bonito texto, apesar de algo melancólico.
Abraço do Zé

P@tty disse...

~~~~~~~~~~////////~~~~~~~~~~~~
Olá!!
Aqui por terras lusas o tempo
está de mal humor, aqui em
Lisboa chove e venta muito.
Ai esse verão que não chega!!!
Beijinhos e bom fim de semana.
~~~~~~~~~~////////~~~~~~~~~~~~
"Deus nos concede, a cada dia,
uma página de vida nova no livro
do tempo. Aquilo que colocarmos
nela, corre por nossa conta."
Chico Xavier
~~~~~~~~~~////////~~~~~~~~~~~~

magarça disse...

Belas palavras ao sabor do vento..

Pink disse...

É...ainda bem q a chuva não estragou o sentimento primaveril.
Sabe bem ler este tipo de textos, que nos tocam e deixam 1 réstea de calor...
Agradeço por este raiozinho de sol.
Até.

su disse...

Recolhemos os destroços e com eles acendemos uma fogueira de palavras...aquecendo aqueles que se juntam a ela...ou aqueles que nela encontraram apenas mais um sinal de vida, outra vida, nos desérticos confins da Vida.

Beijos em fio aqui da Teia.

cõllybry disse...

Mesmo que seja tempestade, são poeticas as palavras que lavras, linda Paloila...

Doce meu beijo

Å®t Øf £övë disse...

Papoila,
Na praia dos sentidos partilhas connosco pedaços da tua vida.
Bjs.

Sophiamar disse...

Na praia dos sentidos h� um mar que nos traz um pouco de tudo do que a vida cont�m. � a brisa que nos toca a pele qual car�cia de quem nos ama, � o som da mar� que nos transporta nas asas do sonho, � o luar e o desejo...

Beijinhossss

elvira carvalho disse...

Como sempre um texto muito bonito.
Sem tempo para mais, deixo um abraço, e uma chamada de atenção para o dia 24 de Abril.
Uma boa semana

Pena disse...

Linda Amiga:
Hoje, não venho comentar o seu lindo, profundo, deslumbrante e maravilhoso Post.
Venho expressar-lhe todo o meu encanto e ternura pela doce pessoa de bem que é.
Com muito respeito e muita estima pela sua imensa significação
Beijinhos amigos

pena

OBRIGADO pela terna visita!

António disse...

Bonita e plena de metáforas esta prosa poética, querida Papoila!

Beijinhos