segunda-feira, maio 28, 2007

Carta aberta... "A quem Amo!"


Esta carta dirigida “A quem amo!” nunca será entregue… no tempo… e na forma… o que a faz deixar de ter qualquer valor… esta declaração confusa carece de consentimento mútuo… integra palavras reprimidas… talvez poéticas... não possui total validade… até na forma da sua entrega… imatura e muito pouco vulgar... Assim... considerem sem efeito o que atrás foi enunciado e valorizem este simples comentário da autora:
“ Estas palavras foram escritas num momento de dor...são resultado de repressão interior por falta de coragem... Se voltasse a escrever esta carta de amor diria: Hoje… agora… neste momento… amo-te… Sinto-te na ausência… naufrago no mar da saudade… Reprimo beijos e abraços… correspondo ao chamado da tua alma… o meu corpo excita-se cada vez que recorda quando me abraças... Por mais que existam medos… devo escrever estas palavras… consciente que são o meu escudo e a minha espada...”
Tua,


BEIJO-TE COM SAUDADE!

BEIJOS!



32 comentários:

sofialisboa disse...

parece-me que hoje serei a primeira, de muitos comentários aqui deixados. faz-me lembrar um blog visitado em que nos perguntava o que é a a cobardia? http://www.vladimirdalapa.blogspot.com/por aqui deixo que cobardia era nunca teres tido a coragem de escrever estas palavras! bjs meus sofialisboa

rendadebilros disse...

às vezes, escondemos os sentimentos, depois, chegamos tarde!!! Espero que não tenha sido o caso!
beijos.

joão oliveira disse...

Ola Maria.
Agradecido.
As palavras são por vezes o nosso escudo e a nossa espada.
Boa semana.

sonhadora disse...

Faço minhas as tuas palavras. Posso?
Caminharei pelos trilhos da noite, sempre sonhando. Não deixarei que me destruam os meus sonhos ainda que digam que os não tenho.Será que não é um direito de todos nós?
Beijinhos embrulhados em abraços

Maria Elisa disse...

Amiga Papoila.Linda esta carta,escrita para algém com amor e espero que ela tenha sido enviada,com todo o sentimento nela contido,poderá ser"As Palavras que Nunca te Direi"se for mais vale tarde que nunca.
Papoila linda fica bem minha amiga,beijinho no coração.Lisa

maria disse...

Amiga Maria Papoila que carta de Amor tão bonita! Como são bonitas todas as cartas de Amor! Uma carta de Amor é sempre linda! Beijinhos.

Meg disse...

Papoila, há amores impossíveis! Mas os sentimentos não são impossíveis, nem as emoções...
E os sonhos, quem os pode amordaçar? Ninguém, nem tu!
Por isso eles são tantas vezes exaltados em palavras e silêncios, reprimidos mas vivos e incendescentes. A tal faca de dois gumes... Como te compreendo, amiga Papoila.
Um abraço

Miosotis disse...

Você escreve com alma, como se estivesse vivendo esse amor.
Como uma música esse seu tom.
Delicada como uma flor!
Nada é mais prazeiroso do vir aqui para ler você.
Beijos


PS: Parabéns pelos "TOMATES"

PG aka Scorpion disse...

tal como tu tb um dia escrevi sobre uma carta..e terei sempre presente na minha memória várias que nunca chegaram ao seu destino..

Uma carta

Por mais cartas que escrevemos, por mais memórias que retemos..por mais recordações que esquecemos, nunca conseguiremos chegar aonde queremos..será difícil?será mesmo impossível atingir o que para nós é tão inantigível às vezes? quando noutros momentos parecemos estar tão perto desse destino, desse fado há tanto ambicionado..e com apenas uma palavra, um gesto voltamos a estar tão longe..tão sós..tão perdidos por entre nós, que nos resta escrever e libertar todo esse sentido de vida..numa carta que ficou sempre por escrever...

PG

ariana disse...

Olá linda =)
Uma carta escrita com muito sentimento.
Uma forma clara de expressar os sentimentos. Bonito.
Beijinhos

minds disse...

Uau!!!
Uma carta cheia de sentimento e muito amor... linda!!!
Mas nada é impossível!!!

bjs

littledragonblue disse...

Acredita que o amor é possivel, e todas as cartas não são desperdício.
Um beijinho para ti e votos de um bom fim de semana

AcidoCloridrix disse...

Depois de escrevermos o que sentimos na realidade,,,, esse próprio acto de escrever torna a nossa opinião definitiva,,,,, e raramente se pode voltar atrás,,,,, o que é bom, não achas???

Sandecida disse...

ola
sempre tive mais facilidade com as letras e frases do que com as palavras saidas da boca... sempre disse o que sinto por escrito.. é-me tão mais facil... e mto mais verdadeiro...
mas tens razao... nunca devemos deixar para amanha a intençao de dizer "eu gosto de ti, eu tenho carinho por ti" ou mesmo "eu amo-te"... porque não sabemos se o amanha chegará... e como diz o proverbio "nao deixes para amanha o que podes fazer hoje", no caso dizer, escrever..

bjos sempre doces

Osc@r Luiz disse...

Lindo, Papoila,

Coloque em uma garrafa. Lacre bem. Jogue ao mar.
A Natureza certamente vai entregá-la certinho a quem de direto.
Beijão!

Mau disse...

Visita

http://elasticodacueca.blogs.sapo.pt

3 mulheres. 3 homens.

Miosotis disse...

Olá linda
Grata pela visita
E...pois...concordo com a observação que me deixaste no comentário.
Tens toda a razão!
Mas eu posso justificar este meu erro....É já falta de treino!
O esquecimento da causa provoca destas coisas....:D
Para ti, minha rubra flôr, deixo
Beijinhos embrulhados em miosótis azuis.

J.G.Sineiro disse...

Que dizer, Papoila?
palavras de conforto, de circunstância, de fingida compreensão por algo que não vivi?

Não, não as direi. Apenas assinalo a força do amor e da coragem de quem escreveu estas palavras que li.

Um grande beijinho.

su disse...

Quem escreve assim mune-se de coragem, mune-se para além do corpo inteiro dda alma plena.

Beijos aqui da Teia.

mixtu disse...

não esqueço o "introito", pois ele justifica muita cosa....
e quedei sem palavras o que num iletrado acontece muito, abrimos a boca de espanto e para pensar melhor, sempre encostado ao cajado...
é que em muita poesia senti algo que hoje comprovei, embora e já te falei disso, a poesia pode ser só poesia, pura poesia... mas na prosa... é que se escreve até ao fim...
Doc, nem me atrevo a beijar-te, é que tenho a boca aberta,,,
yayaya
boa noite, esqueci-me do boa noite ao principio,
abrazo europeu, monarquico e verde
/são os meus novos abraços, yaya

mixtu disse...

e deixa a saudade, palabra gallega de marinheiros, quero-te em terra...
yayaya

Wiviane disse...

Oi minha linda...
Desculpe por demorar a responder o seu comentário é que tive um pouco ausente do meu blog, e agora venho aqui te pedir uma ajudinha, gostaria que fosse ao meu cantinho e desse a sua opinião sobre o meu ultimo post, estarei esperando vc.
Beijos, Wiviane.

Catarina disse...

papoila

Todas as cartas de amor fazem sentido. Hoje em dia as longas cartas fazem falta, foram substituidas pelas pequenas e irritantes mensagens SMS.
Jà não hà mais quem saiba escrever cartas e muito menos quem as saiba receber e compreender...

Por isso todas as cartas que escreve, mesmo que não cheguem ao destinatario, mesmo que sejam mais do que simples obras de poesia e que estejam impregnadas com alma e sentimento são pérolas raras nesta aridez humana.

Por isso nunca deixe de as escrever.

Bjto

o alquimista disse...

A palavra dita não volta à boca, a palavra escrita perdura no tempo...


Doce beijo

mixtu disse...

um beijo meu para ti,,,

Popper disse...

Belo momento!

MalucaResponsavel disse...

Que turbilhao q para aqui vai... :) kiss

rendadebilros disse...

Isso é que é actividade ...
Beijos.

maresia_mar disse...

Olá Papoila
todas as cartas de amor são belas (eu guardo todas as minhas num baú muito especial) e esta tua não foge à regra!
Bjhs e montanhas de sorrisos

irneh disse...

"Todas as cartas de amor são Ridículas
(...)
Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas"

António disse...

Palavras para quê?
É uma Mulher portuguesa.

Beijinhos

Rosa Maria disse...

Esse escudo e essa espada... não os percas...