segunda-feira, setembro 29, 2008

... quero-te!

Estranho o homem que não és;
porque nas noites frias
sinto teu quente abrigo
no meu coração.
Quero o homem que és,
porque teus olhos, tua voz,
tu por inteiro, são admiráveis.
Desejo o homem que não és…
Estranho o homem que és.
Sem a tua recordação
não faria sentido
continuar este caminho.
Amo o homem que és;
respeito o homem que não és.
Quero-te pelo homem que és
e pelo que não és…
BEIJO MEU PARA TI
BEIJOS!!!

10 comentários:

Manuela disse...

Mas que confuso, ou és ou não és...
Mas está interessante sim
Deixo um beijinho e boa semana.
Manuela

Ana Martins disse...

Um belo poema de amor.
Amar sem restrições, sem condições, aceitando o que o outro é, e compreendendo o que não é!

Muito lindo mesmo, beijinhos

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!
ai ai homens........;)

beijoca

poesia disse...

Timidamente, pé ante pé..decidi espreitar.
Rapidamente me apercebi que já por aqui tinha estado. Gostei, adorei mas as minhas inibições não me permitiram ir muito longe.
Um dia destes volto...gostaria de voltar

rendadebilros disse...

... porque sim e porque não... retrato da alma das mulheres felizes ou procurando sempre a felicidade ...
Beijos.

As Sombras de Fim do Dia disse...

Quando se ama, aprende-se o significado de "contraditório"....

e só assim faz sentido amar.

:)

GUILHERME PIÃO disse...

Quando se ama, aceita tudo.
Abraços

Agulheta disse...

Papoila. O amor é um pouco assim,ou gostamos do que temos,ou não gostamos,o amor sempre é a nossa semelhança.
Beijinho

Å®t Øf £övë disse...

Papoila,
Querer alguém pelo que é, e pelo que não é, só revela um amor avassalador e pleno.
Muito bonito.
Beijinho.

o escriba disse...

Papoila

Este é um poema de aceitação do ser humano: somo o conjunto do que somos e do que não somos. Somos assim! Lindo!

bjs
Esperança