quarta-feira, outubro 15, 2008

conheço este perfume...

Conheço este perfume…
Entra pelos quatro cantos do quarto
conquista minhas mãos… meu corpo…
Conheço o contorno
desse corpo na minha cama,
fantasma de uma saudade…
Conheço esses olhos
que escrevem poesia
na minha pele…
Conheço essas mãos…
navegam os mares do meu corpo
em ondas… baías… marés…
Conheço esse beijo antigo…
escreve nos meus lábios
palavras doces…
Conheço esse corpo…
Recordo suas rimas em meus quadris
quando em poemas concretos
declaramos nosso amor…
PARA TI O MEU BEIJO!
BEIJOS!!!

19 comentários:

Ana Martins disse...

Papoila,
que lindo e sentido poema de amor!!!

Adorei, parabéns.

Beijinhos

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


A papoila está muito perfumada!!!!!!!

:D


Adorei ler o poema ao som da Elba;)


beijinhossssssss

Agulheta disse...

Popoila. Adorei o poema e a forma de descrever.
Beijinho de amizade

Manuela disse...

Papoilinha, vai ver o meu blog, tens lá uma prendinha simples mas de coração.
Beijinhos
Manuela

Zé Povinho disse...

O amor é sempre perfumado.
Abraço do Zé

rendadebilros disse...

Magnífico! ...
... nem deixo mais palavras para não perturbar a magia que conseguiste.
Beijos.

Gilbamar disse...

Esses instantes de reconhecimento são mágicos e inesquecíveis.

Abraços perfumados.

Secreta disse...

Hmmm ... um poema para ler e reler , uma e outra e mais outra vez ... :)
Bom fim de semana.

Pitanga Doce disse...

Ai que esse poema combina tanto com Amplidão!!!

Å®t Øf £övë disse...

Papoila,
Gostei mesmo muito deste teu poema. Quando reconhecemos um perfume, tudo nos vem à memoria num flash, em que parece que revivemos todos esses momentos que o seu portador nos porporcionou.
Bjo.

Sophiamar disse...

Que dizer de um poema onde tudo é dito de forma soberba.

Beijinhos

Peter disse...

Obrigado pelos momentos aqui vividos: um belíssmo poema e uma bela fotografia de uma bela mulher.Música adequada.
Reduzi a luz para criar ambiente ...

tulipa disse...

Fui ao Porto
o tempo voou
a chuva não ajudou
mas eu senti o Outono
pelas ruas da cidade.

Arrastava folhas secas
e eu soube
que tinha chegado de mansinho
para não assustar ninguém.

Pombas nas árvores
escondidas
cores vivas nos ramos;
Trazia memórias
de céus carregados
de nuvens.
Foi bom...eu adorei!

Bom domingo.

Agulheta disse...

Papoila.Que lindo conheço em palavras de grande magia,adorei.
Beijinho e boa semana

Sophiamar disse...

Deixo-te um beijinho e desejo-te uma boa semana.

Å®t Øf £övë disse...

.....oooO.............
....(....)....Oooo....
.....)../. ...(....)..
.....(_/.......)../...
.............. (_/....
... PASSEI POR .......
.......... AQUI ......
......................

Secreta disse...

Venho fazer uma visita e, ... deixo um beijito!
:)

Nana disse...

Querida Papoila, estou aqui novamente agradecendo suas belas palavras de incentivo no meu humilde blog(tecido fino)... Mas, muito mais do que isso, ando meio sem tempo de escrever e de ler o blogs de "queridos" como vc é... estou acabando uma pós graduação, mas não tive como não deixar de comentar, apesar de ter lido tudo, e gostado muito, como sempre, o que mais tocou minha alma aqui hoje foi ver que mudou a música e colocou a Elba Ramalho cantando lindamente... Sou apreciadora de sua voz doce e ao mesmo tempo forte...


Isso alegrou o meu dia com certeza!!!


Beijos cariocas
Nana

Miudaaa disse...

O que eu gosto de ler as tuas certezas!!! Sossega-me saber-te assim, docemente reconhecedora :)

Um Beijo da miudaaa

nota:tens que ler o SINTO MUITO, sei que vais gostar, sinto que vais gostar.